5 reflexões que a quarentena trouxe para o mundo do trabalho

A quarentena tem deixado evidentes fatos que já precisavam de atenção. Todas as adaptações do momento já precisavam ser realizadas. Porém, como as pessoas estavam apressadas, imersas na rotina, no piloto automático, muita gente nem parava para pensar nelas. Ainda existia uma parcela que protelava as mudanças. Agora, que foram inevitáveis, estão, mais do que nunca, em curso e trouxeram muitas lições. 


Comentamos quatro abaixo. 

  1. Adapte-se: tudo muda o tempo todo


Imagem: Freepik

Forçadamente, estamos tendo que nos adaptar. O mundo já trazia mudanças a todo momento, mas agora a impermanência está por toda parte, escancarada, não pode ser ignorada. Resiliência, a capacidade de reagir positivamente aos desafios, talvez seja a habilidade mais necessária neste momento. 

Vale destacar a frase tão publicada nas redes sociais:

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”.


Alguns atribuem a citação à Charles Darwin, o que é questionado por especialistas em evolucionismo. No entanto, seja de quem for a autoria, ela ilustra bem uma realidade constante. Muita gente só a levou a sério agora para encontrar soluções criativas para os negócios, mas ela é importante em qualquer época. 


Quando tudo isso passar, lembre-se dela diariamente. Estar com o radar das mudanças ligado vai ajudá-lo a chegar mais longe.  

2. Use todo potencial da tecnologia 

Imagem: Freepik

O que tem ajudado os negócios na crise é a tecnologia. Obviamente, não é toda empresa que consegue fazer tudo com ajuda dos recursos digitais. Porém,  o home office tornou-se regra e não opção em segmentos que vão bem além da tecnologia e comunicação. Até emissoras de TV adaptaram-se ao trabalho remoto. A Alterosa Centro-Oeste, afiliada do SBT, fez diversas entrevistas por skype e pediu que os próprios entrevistados gravassem as chamadas imagens de corte. Claro, foi uma medida emergencial, mas que ajudou a contornar a crise. 


Mesmo as empresas que não têm as informações digitalizadas e uma cultura de trabalhar remotamente estão fazendo o melhor para poder continuar em movimento, mesmo em casa. Com certeza, muita gente começou a pensar em negócios digitais e em como aproveitar tudo que temos a disposição para fazer acontecer independente do lugar. 


A tendência é que quando a crise passar a internet será muito mais explorada. 


3. Flexibilidade permanente veio para ficar 


Imagem: Freepik

No início de 2020, em uma das publicações do Co-Labor, mostramos que a Consultoria Mercer elegeu a Flexibilidade Permanente como a grande tendência deste ano em diante. Assim, o trabalho dependerá cada vez menos de um escritório tradicional. O nomadismo digital, home office e uso de co-workings serão mais comuns. 


A quarentena acelerou esse processo. Quando passar, nossa aposta é que as empresas continuem a ser flexíveis por vários motivos. Primeiramente, porque muita gente e instituições precisaram aderir ao trabalho remoto. Por isso, experimentaram e muitas viram que é uma opção vantajosa. Outro motivo é o enfrentamento pós-isolamento. Co-workings e contratação de trabalhadores remotos são opções que, além de tudo, trazem economia. 

4. Cuide da inteligência emocional sua e dos colaboradores 


Imagem: Freepik

A inteligência emocional é uma soft skill valiosa sempre. Mas em momentos de crise ela torna-se ainda mais importante. É preciso muito controle emocional para conseguir fazer o que está a nosso alcance. Muitos foram os relatos de gente que teve quadros de ansiedade agravados e outros distúrbios emocionais agravados com o cenário de incertezas que a pandemia trouxe. 


A Organização Mundial de Saúde (OMS) até publicou um documento com orientações com dicas sobre como preservar o bem-estar diante da crise. 


Podemos ter todos os recursos digitais à disposição e até sermos acostumados a eles, mas se a mente está confusa, não consegue lidar com a realidade, ficaremos inertes. Assim, não apenas em tempos de pandemia, é preciso trabalhar a sua saúde mental e a dos colaboradores. O isolamento pode revelar muitos lugares obscuros em nossa alma, mas no dia a dia todos enfrentam desafios que podem impactar o desempenho profissional também. Além disso, o cenário de incertezas pode provocar ansiedade. 

Qual outra lição você tem aprendido com a crise? Conte para a gente! 

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2023 POR UP Experience. 

colaborcw@gmail.com |  R. Juiz de Fora, 1454, Sto Agostinho | Belo Horizonte, MG

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black